O que é o que eu amo sobre

oq eu faço meu namoro acabou

2020.10.26 15:06 sinsinemy oq eu faço meu namoro acabou

Terminei meu relacionamento de 1 mês (se conhecíamos a 8 meses) há 1 mês por um impulso e num dia que eu estava totalmente desiquilibrada e ele deu uma crise de ciúme e parou de me responder, fiquei mal, bebi e terminei por impulso = joguei água no castelo de areia.
Nosso relacionamento era gostoso, bom quase perfeito (e não é só porque terminei que nego todos e defeitos e vejo algo bom por carência). Tivemos mais momento bons do que ruins. Tentei reatar, conversar e até ser amiga mas dá aquela recaída e eu começo a falar sobre como a gente era, que eu amava e queria por perto. Me arrependi muito por aquele dia, mas sentia muita esperança em voltar e tentei durante esse último mês, se encontramos, conversamos e tudo mais, mas não "voltamos".
Manter esse contato com ex faz mal, sabemos, mas eu ainda não superei e acho que tem como resolver, porém ele tem medo de estar num relacionamento onde ele jogue confiança e amor e do nada ele desmanchar, acabar que nem foi o nosso término: do nada, sem motivos (ou só naquele momento. A gente se da super bem, se encaixamos e combinamos muito, muita conexão e amor. A única coisa ruim é a insegurança dele e a minha ansiedade.
Somos apaixonados, relacionamento completamente intenso e gostoso, ficamos sério por 7 meses e no 8° a gente decidiu namorar, eu terminei antes de dar 1 mês de namoro.
Hoje faz 1 dia que não falo mais com ele, dói e machuca pra caramba mas o afastamento é necessário, até quando?
Já pedi desculpas, enviei textos, falei sobre nós diversas vezes e tentei várias vezes ir pro assunto sobre voltar, é complicado pra ele e ele não sabe como responder e acha que se voltar vai se arrepender ou que eu de uma hora pra outra acabe com tudo novamente.
Não adianta eu mandar mais mensagens, tentar conversar, me explicar, não adianta. Ele demonstra que me ama mas que é complicado.
Todo dia meu coração dói, tenho sonhos com elee fico ansiosa por uma resposta dele. Doida pra falar com ele.
Mantenho muita esperança. Amo ele demais.
submitted by sinsinemy to desabafos [link] [comments]


2020.10.26 03:57 Acemdiniz Ajuda na escolha da profisão

Olá, pessoal do brasil , eu estou atualmente no ensino médio e me recorro a pergunta de qual profissão eu quero seguir, ou melhor, qual caminho de carreira das quais eu planejei eu pretendo seguir. Estou entre fazer ciência da computação e depois física, ou apenas física; Deixe-me explicar: Eu sempre fui apaixonado pela física e como ela desvenda os segredos do universo, principalmente na astrofísica, assisto e leio livros, séries e filmes relacionados natureza através dela. Além disso, também me veio o amor pela computação, seja pela grandeza das possibilidades que se pode fazer com ela ou o alto índice de lógica e matemática que tem como seu fundamento. Todavia, a paixão e prazer de ser e atuar como um físico/astrofísico vem mais alto, é algo que transcende qualquer área, e com certeza é algo que eu gostaria de fazer na minha vida como profissão.
Nesse sentido, você pode estar se perguntando: Por que a pergunta ser tão difícil de ser respondida sendo que você tem amor pelas duas? então... Vou destacar os pontos positivos e negativos dos dois caminhos.
Desejo seguir pela carreia acadêmica com a graduação na UFMG, mestrado e doutorado no exterior como pesquisador ou professor com ênfase me astrofísica e cosmologia. Irei fazer aquilo que eu mais amo e me focarei totalemente nesse setor, já que é isso que eu mais desejo e tenho prazer. Não obstante, é instável quanto a receber uma bolsa no exterior pela competitividade, ou melhor, a insegurança de um emprego na área, já que para ter tal segurança exige coisas além do esforço, como está no lugar certo na hora certa, além de não ter uma experiência extra através de uma graduação em ciência da computação como vai ser visto posteriormente, dessa forma irá demorar até eu obter um emprego estável, já que eu teria que passar pelo mestrado, doutorado e pós-doutorado.
Graduação na UFMG e mestrado no exterior em CC, sendo que física é o mesmo caminho, pretedendo primeiramente seguir na área de computação científica em algum instituto de pesquisa e depois o caminho da astrofísica com uma graduação em física, dando assim uma segurança quanto a empregabilidade e mais experiência e profissões que eu gosto(sim, eu amo ciência da computação), além de que eu estaria mais amadurecido e mais preparado para fazer física. Contudo, eu pensaria que em algum momento irei "largar"(claro, as habilidades de computação serão extremamente úteis na física) a carreira de CC para fazer física, algo que eu já queria fazer primeiramente em decidir seguir a física, além de que vem o medo de não ter um certo foco no que eu quero, pois vem o paradoxo de gostar e trabalhar na CC, porém refletir sobre aquilo que mais queria, a carreia na astrofísica, que é um longo percurso para ser tornar um pesquisador da área, fazendo com que eu consiga ser um pesquisador ou professor lá para os 40 anos se eu decidir trabalhar e estudar na computação por 10 anos e começar minha graduação na física aos 30 anos.

Qualquer ajuda é um grande obrigado...
submitted by Acemdiniz to brasil [link] [comments]


2020.10.25 15:50 cubicbher Procurando um parceiro de leitura sobre Bossa Nova...

Então, eu estou procurando para um companheiro de leitura... (não sei se isso é natural) Estou estudando PT-BR e apesar minha escrita, minha habilidades de escuta e fala são muito ruins...
Então eu sou americana e tenho 22 anos, estudo PT porque eu amo Bossa Nova, também eu compor minhas próprias canções mas ainda não em português infelizmente...
Eu estou lendo um livro por o autor de Alemanha e ele vai para o Rio de Janeiro procurar por João Gilberto (meu artista favorito também) e uma semana antes o livro foi publicado, ele cometeu suicido. Eu acho que ele foi um homem louco, e desde eu amo bossa nova e João também, este livro é extremamente interessante para mim.
Eu sou um nativo do ingles então se tenho um companheiro de leitura, podemos falar sobre este livro e ou ler juntos, eu não quero um parceiro de linguagem formal, só assim um amigo que eu posso ensinar inglês para em troca de ajuda de leitura desde meu português é ainda não está avançado.
Sem compromissos de chamadas ou mensagens! Eu fico ocupado por algumas semanas então podemos mensagem um ao outro sempre sempre que
Message me if you’re interested :)
Se você quer ler o livro mas sem mim (eu entenderia isso kkkk) então o nome do livro é “Ho-ba-la-lá” por Marc Fischer
submitted by cubicbher to brasil [link] [comments]


2020.10.25 02:34 laranjo21 Sozinho e deprimido: Uma situação que se prolonga há anos

Desde a minha adolescência, eu nunca me senti bem quanto ao fato de estar sozinho. Ter namorado apenas uma vez e por 3 meses ainda. Não ter perdido a virgindade até hoje, me fazem sentir uma terrível sensação de que estou fadado a estar só.
Tenho 21 anos hoje, e desde meus 14/15 eu me sinto mal. Por ser mais nerdão (gostar de computação, e coisas afins), eu passo mais tempo na frente do PC, seja por conta da faculdade que é justamente da computação, como também por não ter nada lá fora (quero dizer, na rua) pra eu fazer.
Não há uma mensagem de alguém no meu celular que seja dizendo que sente minha falta, que queria estar comigo hoje e de que principalmente me ama.
Pra me esconder da sensação de não estar aproveitando minha vida, criei a casca e a desculpa de que estou focando no meu futuro na área da computação (aquela desculpa furada como, vou virar programador voltado pra IA, vou trabalhar pra fora, logo preciso me dedicar muito). Isso fez com que eu possa fugir das perguntas que envolvem o fato de eu sempre estar em casa. Tenho amigos, alguns da faculdade e apesar de serem pessoas legais, não preenchem o vazio que é não ter alguém que te ame e que obviamente não seja sua família.
É engraçado como o ser humano, estando sozinho, consegue ter as piores ideias sobre si e como a vontade de se matar as vezes surge como uma ótima ideia. No final, só me sinto cansado de mim mesmo e de todo esse buraco que criei pra fugir do mundo.
Eu trabalho, ganho meu humilde salário, compro uns livros, umas coisas, e msm assim me sinto mal. Sei que reclamo de barriga cheia, mas em meu mundo, estando só a tanto tempo e sem nunca ter ouvido de verdade um eu te amo (já que o primeiro e único relacionamento foi algo bem rápido pra ter coisas assim) me geram a profunda sensação de que nada faz sentido. Estudo, busco ter uma vida boa e ainda assim, me sinto mal. E agreguem a isso uma leve tendência a depressão, que fica melhor ainda. A receita completa pra ou se matar mais pra frente ou viver frustado por mais um tempo.
submitted by laranjo21 to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 22:58 Frinnxy Perdi meu amigo hoje por causa de diabetes

Eu não sei nem como começar a escrever isso, eu não paro de chorar quando eu falo algo sobre ele então se eu chegar no final desse texto vocês saibam que foi com muito esforço, acho que ele não entendia o quanto eu amava ele por mais que fôssemos amigos virtuais sem nos vermos e só de saber que já tive a oportunidade pra isso eu me sinto um completo lixo mas eu não posso ficar falando disso, eu só queria ter sido um amigo melhor, entender melhor as coisas e ele mesmo, queria ter estado ali pra ele quando ele disse sobre o livro que estava lendo, eu queria ter dado mais atenção a ele é recomendado livros bons, eu sabia o quanto ele amava Sade e eu só fui ouvir ela pela exatamente hoje, depois dele ter partido e a minha única vontade era de estar escutando com ele e fazendo piada sobre coisas que eu fazia e ele puxando minha orelha pelas coisas que eu fazia de errado, eu te amo Guilherme e você sempre vai estar no meu coração, eu prometo que vou ser uma pessoa melhor para não repetir isso com outras pessoas, como eu sei que você gostaria e aonde quer que você esteja eu estarei lá
submitted by Frinnxy to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 05:54 mentalorgasmo FICA À VONTADE

Fica à vontade, meu amor. Tira essa maquiagem. Vem para mim. Me deixa ser o autor do nosso livro sexual. Eu só quero entreter o leitor tal como lido tão bem com o seu corpo. Escrever os melhores textos sobre nós. Sobre nossas noites perdidas de sono mas ganhas de sexo gostoso que ficamos tão à vontade. Fica à vontade, tira essa blusa e esse sutiã. Ou melhor, deixa que eu tiro, vem aqui. Isso, deliciosa. Apenas relaxa. Suave.
Já te disse que amo me deleitar no seu corpo? É uma coisa magnífica tudo isso. Que privilégio, babe. [Após tirar, abocanho seus seios e dou uma brincada bonita, chupando o mamilo de um dos seios e olhando bem nos olhos dela, mostrando 101% o quanto estou à vontade.]
Fica à vontade, porque só dá nós nesse quarto, entre essas quatro paredes sedentas e dispostas a presenciarem mais um daqueles momentos memoráveis que só a gente é capaz de prover. Seu corpo tem gosto. Sua pele tem um grande poder. A leveza das suas mãos ao me tocarem faz com que eu me torne cada vez mais fissurado por você. Até a maneira como você tira todo o resto que esconde a obra-prima dessas curvas espetaculares é ímpar. Fica à vontade, porque o orgasmo é onipresente conosco. Ele não se ausenta. Mas, de preferência, o espiritual. É quando a gente se conecta mais exato e eleva as situações.
Não é ficção, é fato. Mergulhar no seu corpo me prova que o Universo é nosso fã número 1. A praticidade, o domínio, a avidez que eu uso para percorrer as curvas desse corpo lindo é pura magia. Minha alma se delicia. Minha língua vicia.
Fica à vontade, pode sentar com tudo.
[Ah, que delícia! É uma sensação completamente incrível quando ela faz isso. Parece que encostei nas nuvens.]
Desse jeito! Rebola com ele dentro, isso, mostra sua habilidade. Você é foda. Sabe tornar real uma boa foda. Entende como fazer acontecer uma foda. Olha isso! Essa sentada não é comum. Presenciar esses seios subindo e descendo só me deixa mais extasiado. Junto desse calor que sua xota apertadinha proporciona ao meu instrumento, eu perco a noção. Você é muito gostosa.
Fica à vontade, minha deusa, e roça legal com essa xota toda babada na minha cara. Você sabe o quanto eu prezo e dou valor a esse clitóris, tão belo quanto um beat do OG Parker. Tão incrível quanto o talento do Jacquees, cujo álbum King of R&B proporciona outra vibe nos alto-falantes do nosso som enquanto a gente se acaba nesses momentos íntimos e inesquecíveis. Foi justamente nesse clitóris que eu fiz morada, do tipo a de Gucci Mane no Patchwerk Studios, em Atlanta, quando ele estava começando a ser conhecido nas ruas da cidade.
Eu realmente gosto quando você fica à vontade, porque você se entrega de corpo e alma e a gente sempre sai da sinuca que a vida nos coloca. É o ápice. É nossa ascensão. Só o orgasmo nos interessa.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 04:33 mentalorgasmo VOU TIRAR SUA CALCINHA COM A BOCA, TE DEIXAR LOUCA

Todo dia te quero. Todo dia sinto que sua presença na minha vida me marca de alguma forma — seja quando esfrega os seios no meu rosto, ou quando me fala gracinhas no ouvido enquanto mordo sua orelha, ou até mesmo quando você me envolve com suas pernas durante meus passeios entre elas.
É sempre gostoso falar de nós. Mas quando paro para me expressar sobre você eu me sinto mais eufórico. Afinal, olha a formosura dessa raba… vai negar que fico louco com ela na minha cara à toa? Porra, está de sacanagem! [Risos]
Eu amo lhe deixar ansiosa para sentir minha boca passando por esse corpo sinuoso e esbelto. Eu já gozo por dentro. Já é tudo para mim. Porque me sinto iluminado só de saber que te tenho. Tudo fica uma loucura quando você está presente. É quando mordo a calcinha calmamente vou tirando, como se eu não tivesse mãos, deixando só a boca agir.
– Você não sabe brincar — ela me diz, insinuando que apelo e não vou direto ao ponto.
– [Mas] é assim que tem que ser, minha gostosa — eu digo, tentando amenizar o peso do argumento dela. Mordo a lateral da calcinha, tirando um pouco de cada vez — ela de quatro, empinadona para mim — , puxando com leveza os dois lados, sentindo seu corpo apreensivo; se apoia na cabeceira da cama, vira a cabeça para trás e fica me olhando agir; resolve atiçar e leva uma mão à flor, massageando gostoso, como se estivesse se vingando de mim, só para me provocar — e faz o inesperado que acaba comigo: penetra dois dedos nela. Ai meu Deus! Eu penso comigo. Isso não está acontecendo. Grande presença! [Mesmo louco para demonstrar que pirei], não esboço nenhuma reação diferente, e continuo a tirar. Uma vez peladinha, dou uma de guloso e vou beijando mas lambendo ao mesmo tempo a parte de trás da coxa, cuspindo no cuzinho e presenciando a queda da saliva até se dispersar nas curvas da flor… ela mete os dedos e envolve com o próprio babado, tornando mais aprazível. (Uma cena que só quem já presenciou sabe o quanto é extraordinária e profunda). Logo, entro com mais intensidade no jogo também e honro minha camisa, me posicionando entre suas pernas e chupando devagarzinho o grelo todo babado que ela deixou e tentei ajudar.
No entanto, não demoro muito e termino o serviço beijando seu corpo, enaltecendo sua grandeza. Eu me deleito nela.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 04:12 mentalorgasmo ACARICIANDO SUA FLOR

É claro que toda mulher se sente renovada após uma bela carícia na flor. Com jeitinho, sabendo conduzir os instrumentos — mãos e/ou boca — e agindo naturalmente, dificilmente algo dá errado. Não tem mistério, na verdade.
Tudo fica mais gostoso quando rola um som que dá mais vivacidade ao momento. Então escolho “In the Mood”, de Tyrone Davis (meu hino do sexo). E que delícia: ela se deliciou na vibe que a música proporciona. Ótimo, eu pensei. Tirei sua calcinha e comecei de leve, apenas passando uma mão sobre seu bumbum.
— Vai acariciar meu cuzinho também, amor? — ela me pergunta, cheia de fogo e malícia.
— Me perguntando nesse tom, fica difícil dizer não — respondo com um frio na barriga sinistro. Ela foi muito espontânea. Eu não esperava ouvir essa, papo reto. Peço para que fique de barriga para cima. Ao fazê-lo, fico por cima, passo a cabeça da piroca entre os pequenos lábios da flor, logo penetro lentamente (ela delira), e vou chupando um seio enquanto a outra mão acaricia seu corpo.
Vivenciando um momento mágico, notando cada reação dela, estou com tanto tesão que sinto que vou gozar logo, então paro devagar e tiro. Ela pega minha mão e leva até sua flor, e percebo que é para eu agir enquanto é tempo.
Me deito do seu lado. Sussurrando sacanagem em seu ouvido para aquecer mais ainda, levo a mão direita à flor e suavemente exploro com dois dedos. Ela reage gemendo abafado, querendo se contorcer mas ao mesmo tempo está tão gostoso que ela se arrependeria se o fizesse. Se mantém relaxada, me deixa agir bem à vontade… e por alguns segundos mantenho a palma da mão sob o comando, passando de baixo para cima e de cima para baixo algumas vezes, logo alternando para os dedos novamente. Concomitantemente penetro dois nela, melo e chupo bem no pé do seu ouvido.
Volto a passar as mãos pelo seu corpo, sob uma pele tão suave que nem precisaria jogar óleo se fosse o caso de realizar uma massagem geral. As mãos conhecem seu corpo como Pablo Escobar entendia de fuga da justiça colombiana em seus dias de procurado, e de tão gostoso que está, nem me preocupo mais em qual dedo está acariciando essa flor esbelta e cheia de orgasmos para dar. Está tão melada que os dedos deslizam fácil entre os espaços que encontro. Ela endoida. Ela fica cada vez mais extasiada, porém tranquila. Só sente e geme.
Resolve se apoiar aonde pode em mim. Puxa meus cabelos. Me arranha. Me chama de safado. Toda desengonçada tenta me morder. Nada corta o clima. Ela se sente cada vez mais confortável sentindo minha mão envolvendo sua flor. Então penetro só um dedo, e logo tiro, passando por ela e depois dou para ela chupar — que se deleita e ainda morde meu dedo. A finalizar, peço para que ela fique debruçada. Eu amo ver sua flor desse jeito… parece que ela se abre, fica mais atraente… é gostoso para um caralho.
Respondendo a pergunta que ela me fez lá no início, mantenho o polegar em seu cuzinho e os outros dedos na flor, fazendo com que ela se empine e diga baixinho:
— Você é um presente de Deus.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 04:10 mentalorgasmo EU QUERO FODER VOCÊ

Te vendo desse jeito, como não ir ao delírio? Como não salivar? Como não meter a mão na piroca e ficar se masturbando pensando em você quando não te tenho aqui? NÃO TEM COMO, amor. Tu és uma obra-prima feita pelo Senhor. És todo meu ouro. És minha garantia de respirar um ar mais puro e fresco — principalmente quando abre as pernas e senta na minha cara.
Com você eu quero tudo e mais um pouco. Quero te eternizar em mim. Quero que lembremos um do outro até na morte. Que a vida seja apenas um passatempo para nós. Meu foco é te foder, aproveitar você de todas as maneiras possíveis. Porque você me eleva para acima das nuvens com o vapor que essa boceta transmite ao sentir minha piroca dentro. É tão extraordinário meter nela que vira e mexe me arrepio (não sei se você já reparou). A piroca flutua. Você vive melada, tal como sempre acordo excitado.
Quando o assunto é essa bocetinha lisa, suculenta e inchada eu fico todo bobo emergindo sobre. (Na verdade sou um babaca que tenta descrever o que não tem como.) Sou seu maior fã, por inteira, porém você sabe que nessa boceta encantadora eu tenho um apreço maior que outras partes do seu corpo. Amo o rabetão, seios, cabelo, celulites, etc., mas nada me pega tanto assim. Porque é nela que sinto a vibração maior. Parece que elevo o nível, caio na realidade de que estou no paraíso sem precisar gastar dinheiro e/ou me locomover fisicamente para longe. É uma obsessão sem igual.
Quando te pego empinada desse jeito você já sabe que vem coisa boa: num vai-e-vem envolvente te abraço e encaixo minhas mãos nos seios e sigo penetrando bem suave; você vira o pescoço para trás para tentar me dar um selinho. Com minha boca no pescoço vou ao delírio sentindo seu cheiro inigualável.
– Ai, que delícia meter nessa boceta! Como dá prazer senti-la apertadinha! — falo bem baixinho no ouvido dela, que joga o cabelo para o outro lado e deixa tal parte “livre” para minha boca.
— Você gosta mesmo, é? — ela pergunta, como se não soubesse que sou fissurado por ela.
— Não só gosto como sou (literalmente) dependente — finalizo.
E passamos o resto da noite fodendo gostoso, agindo muito e falando pouco.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 03:57 mentalorgasmo O PODER DA MINHA LÍNGUA SOBRE VOCÊ

Meu pau pode até ser útil; posso amar senti-lo dentro desse corpo delicioso; posso ser apaixonado pela sensação de sentir o calor da sua flor; posso ser viciado nas caras e bocas que você faz quando penetro lentamente e fico naquele vai-e-vem gostoso só com a cabeça do pau latejando, estimulando sua flor, delirando com você; mas me desculpe a sinceridade: eu prefiro chupar sua flor, lambuzar seus seios, passear um pouco pelo seu cuzinho… te fazer enlouquecer cada vez mais comigo — sempre mais.
Eu gosto de sentir o calor do seu corpo, presenciar cada reação sua conforme vou agindo sobre essa sinuosidade. Eu gosto de te deixar realizada. O sal do seu corpo é o melhor que poderia correr nas minhas veias sanguíneas.
Minha língua passeia por essa virilha encantadora, lisa como uma quadra de hóquei. Minha boca se deleita na sua flor como Michael Jackson amava dançar. Eu chupo sua flor com o maior ardor do Universo, porque é isso que eu amo. Eu passo toda a língua, pressionando, bem entre os grandes lábios que compõem essa delícia… subindo até o clitóris, passando só a ponta da língua, te fazendo gemer intensamente. Te deixo tão excitada que babo enquanto chupo gostoso. Me embriago nesse melado.
É nesse corpo que eu vou me eternizar. É nele que eu me perco em meio a tantas maravilhas. É você que exerce poder sobre mim. Eu já não consigo mais me controlar. Sou obcecado por você. Toda vez que uso minha língua para passar sobre esses mamilos sinto algo indescritível por dentro. É uma delícia. O gosto do seu beijo me traz paz. É uma fissura usufruir disso tudo contigo.
“Como você sabe que sua língua reina sobre mim?” ela me pergunta. “Será que eu demonstro tanto assim?”
“Noto suas reações. Não são normais. Você é completamente única”, eu respondo aliviado.
“Viajo para outra dimensão quando sinto sua língua em mim. Nunca foi algo normal”, ela diz quase sem voz, de olhos fechados, sentindo meus dedos passando entre sua flor toda babada.
Deve ser porque eu não procuro satisfazer nem eu nem você, apenas faço como se fosse a última vez, para que seja bem gostoso para ambos, eu penso comigo.
“Cada toque seu no meu corpo eu me torno mais apaixonada por você”, ela continua, “porque dá para sentir facilmente o quanto você ama o que faz.”
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 03:34 mentalorgasmo NÃO CONSIGO SENTIR MEU ROSTO

Às vezes penso que ela será a causa da minha morte. Aquela sentada no meu rosto me deixou anestesiado. Eu não consigo senti-lo quando estou com você, mas sou seu dependente. Toda vez é a mesma coisa: senta melando gostoso, esfregando de forma alternada. Safada! Confesso que gostei absurdamente.
O gosto da sua flor é o combustível que me deixa em chamas por dias ou talvez para todo o sempre. Sinto o cheiro dela até mesmo quando estamos distantes. Ficar sem senti-lo é um verdadeiro martírio. “Você nunca vai estar sozinho, ainda vou te fazer gozar horrores. Não se preocupe mais com isso”, ela me disse enquanto sentava no meu rosto.
Vê-la por cima é poesia. Gratidão incomensurável! Amo todos os seus defeitos! “Fica tranquilo e goze comigo”, ela diz relaxando sobre mim, parecendo um ímã. Eu adoro ficar com ela. O tempo voa, sobretudo também pára. Parece que é o fim do mundo sentir os grandes lábios da flor roçando em mim, e os olhos bem abertos enxergando detalhes absurdos.
Poder sentir todas essas estrias roçando pelo meu rosto é como ter uma medalha de ouro a mais no guarda-roupa. Seu corpo é um talismã que brilha tanto à ponto de me deixar boquiaberto com tanta grandeza. Estamos anestesiados pelo mel que a flor solta quando se euforiza. Todo o rosa da região se emociona, nos tornando dependentes.
Eu não consigo sentir meu rosto quando estou com você – mas sou seu dependente. Viciei nessa esplêndida obra-prima que Deus enviou para mim. Tudo é maravilhoso com você, porque chegamos ao ponto de não conseguirmos viver sem isso.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 03:28 mentalorgasmo LAMBENDO SEU CUZINHO DURANTE O BANHO

Nesse banho gostoso a gente se esbalda quase como nunca antes. O fato de eu ter você comigo para mais um momento de elevação espiritual como esse me faz crer que fomos feitos um para o outro.
A gente se pega tão intensamente que entramos no box parecendo dois carnívoros devorando um animal: não tem tempo ruim entre nós. Entre beijos e passadas de mão pelo seu corpo abro o chuveiro no morno e deixo a água cair sobre nós. Te pego no colo e já penetro o pau nessa xota eletrizante. Tão apertadinha. Tão quente. Tão benéfica. Que glória. Você não é McDonald’s mas eu amo muito tudo isso.
Paro o beijo devagarzinho, mordiscando seu lábio inferior, puxando calmamente, olhando bem no fundo de seus olhos. Metendo devagar. Te encarando. Sentindo seu poder. Absorvendo sua energia. Socando um pouco mais forte. Você gemendo conforme ajo. Revirando os olhos. Mordendo o lábio inferior. Logo quer me beijar mas é interrompida pelo prazer de sentir meu instrumento dentro de você. No entanto, me pede entre o beijo: “Quero sentir sua língua no meu cuzinho. Chupa minha xota molhadinha, vai.” E obviamente seu pedido é uma ordem – mesmo estando uma delícia a penetração. Vou descendo com a boca pelo seu corpo e beijando cada detalhe de sua pele. Roçando o nariz, o rosto… te sentindo tanto quanto posso. É nessa que eu me agacho, pego uma de suas pernas e jogo sobre as minhas costas, e subsequentemente levo as mãos à sua bunda e sem enrolação caio de boca na bocetinha. Fluindo gostoso. Chupando e soltando, repetindo algumas vezes. A água caindo sobre o nosso corpo. Você massageando os seios, apertando e gemendo baixinho, para si.
Bato com gosto seguindo de apertos nessa bunda hipnotizante. Intensifico as chupadas. Fico passando a língua de um lado para o outro, sacudindo esse grelo rosadinho. Delicioso. Apetitoso. Produtor do melhor chá.
Saio lambendo todo o caminho até o cuzinho e nele beijo algumas vezes, te deixando com vontade de jogar as duas pernas em cima de mim e se apoiar nas paredes. Mas você faz melhor: fica de quatro e joga esse rabo pro alto, me deixando mais tarado e louco por essa Deusa do Prazer. Vendo essa coisa toda na minha frente eu fico até sem palavras, então ajo. E mordo as coxas, lambo, passeando nessa corpo feroz que me mantém refém.
Deslizo a boca pelas suas nádegas enquanto uma mão faz o serviço de te masturbar lentamente. O clitóris se aguça, se anima todinho quando me sente tocando nele. Se entorpece. Delira sabendo que tenho total controle sobre ele. Escorrega que é uma maravilha. Você apoiada na parede. Pedindo tapa. Faço o que pede. Pedindo linguada no cuzinho. Faço o que você ordena, porque sou seu cachorro.
Entre beijos e lambidas – e linguadas – mergulho nesse cu dopante. Massangeando sua xota e lambendo o cuzinho. Quero mais o quê? Eu sou o rei e você é a rainha. Sou seu e você é minha. Minha cadelinha. Safada. Gosta quando resolvo ficar minutos apenas passando a ponta da língua nele, e alternando para lambidas intensas, com a parte dentral da língua, seguindo passando ela toda, da ponta até onde é possível.
De repente ela começa a se entregar, dizendo que se rende e que também quer brincar comigo – mas o conto disso fica para uma outra hora. Hahahah!
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 03:20 DizzyWritter Desabafo besta sobre uma questão besta (à procura de amiguinhos que joguem wow)

Enfim, vou tentar deixar o desabafo rápido. (Edit: não ficou)
A alguns meses voltei a jogar World of Warcraft, o MMO que eu mais amo no mundo e recomendo a todos vocês que gostam de RPG que joguem (eu sei que é pago/tem mensalidade, mas vale o investimento, juro)
Problema é, por intermédio de uns amigos eu consegui achar uma guilda, e nessa guilda um grupinho pra jogar, o que é bom já que no wow fazer as coisas com um grupo fechado de amigos é bem mais fácil do que ser lonewolf (o que eu era desde que comecei a jogar)
Pois bem, jogávamos bastante, fazíamos várias dungeons e raids e era bastante legal, mas desde então teve uma atualização no jogo, já que vai sair a nova expansão, e a classe que eu jogo deixou de dar tanto dano no jogo quanto dava, e esse grupo meio que me "deixou de lado", enquanto antes disso meu privado era cheio de mensagem pra eu ajudar eles em alguma coisa, agora tá vazio, e eu sempre vejo eles jogando junto e nunca me chamam, hoje inclusive eu tentei conversar com eles sobre o motivo de terem me deixado de lado (na brincadeira, óbvio) e eles disseram que não me chamam pq eu tô sempre "fazendo coisas diferentes" e "nunca jogo com eles", sendo que eu não tenho como adivinhar que horas eles vão jogar, e também não quero ficar toda hora pedindo pra me chamarem, sei lá, fica parecendo que eu tô me forçando a me levarem por pura pressão.
É só isso mesmo, um desabafo besta sobre um otario ficando triste com os amigos deixando ele sozinho no joguinho. Podem julgar nos comentários se eu tô sendo infantil ou se isso é sacanagem deles mesmo, e se você jogar wow e tiver uma guild precisando de alguém, tamo aí, valeu! :D
submitted by DizzyWritter to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 00:26 mentalorgasmo MENINA MÁ 😈

Adora me acordar chupando tudo que tem direito. Acorda cheia de fome, louca para gozar espiritualmente. Aproveita que acordo de pau duro para sentar legal. Se acaba. Se sente acima das nuvens conforme age, enquanto bato na sua bunda com tamanha força – e ela gosta, pede mais. Acaricio também. Alterno entre os tapas e um carinho gostoso, deslizando a palma da mão por essa beleza toda. Uma perfeição deliciosa.
Deixa a cabeça do garoto toda babada sem nenhuma dificulade. Conhece tanto seu ponto fraco que vive a levá-lo à garganta, se aprofundando nessa maldade. Parece que tudo é calculado minuciosamente. Ela age com precisão, lambendo o melado que meu pau solta de tesão enquanto passa a ponta da língua sobre. (Nessa hora eu vou à loucura.) É apaixonada. Faz porque ama. É obcecada. Lambuza tudo, mela tudo. Não desperdiça meu leite quente que se esparrama dentro de sua boca. Essa é a minha menina má que eu tanto amo.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 00:11 mentalorgasmo PRIMEIRA MARAVILHA DO MUNDO

Nossos corpos sempre conectados. Minhas mãos deslizando no seu lindo rabo. Na sua linda xota derramo leite condensado. Não paro de lamber e me sentir realizado. É tão gostoso que sinto orgulho em me sujar todo. Boto a cara e te lambo toda, dos pés à cabeça. Fico te olhando e deixo cair um pouco sobre os seios. Abocanho um mamilo enquanto o outro eu massageio lentamente, apertando e soltando devagar, escorregando muito. (Sua mão já desceu e está lá nela.)
Que delícia! Já é gostoso botar a boca nesse corpinho, e com leite condensado ficou melhor ainda.
Faço a festa nos seus seios. A gente se deleita gostoso. Me ajeito e penetro meu pau nela. Sua mão desliza pelo meu peitoral, sobe até o pescoço. Me puxa e me beija. A gente se conecta mais. Entrelaçamos nossas línguas. Como você consegue ser assim tão linda? Eu fico bobo. Por isso meto gostoso. Devagarzinho vou penetrando, melando meu garoto todo, nossos corpos colando. Cheios de prazer.
Você é a primeira maravilha do mundo, porque é perfeita. Me encanta. Toda grandeza está em você. Na sua alma. No seu interior. Dentro dessa xota eletrizante. Desse cuzinho que me faz delirar. Desses seios deliciosos. Me deixa pasmo com esse jeitinho. Seus estresses me alegram. Sua quicada me fascina. A rebolada com ele dentro.
– Uhhh, que delícia, faz de novo – falo pra ela, mostrando mesmo que isso me deixa louco.
Eu não consigo pensar em outra. Você me domina. É muito surreal para uma pessoa só. Te amo loucamente!
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.23 05:40 LoveUm Sou bissexual e estou apaixonado pela minha melhor amiga.

Nós nos conhecemos desde o ensino médio, a uns 5 anos atrás, eu sempre contei tudo sobre mim pra ela, traumas, gostos, vontades e tudo que geralmente melhores amigos fazem. Eu gosto demais dela e nós somos amigos até hoje, mas eventos recentes me fizeram perceber que eu (ainda) estou apaixonado pela minha melhor amiga.
Tudo começou quando ela estava tendo um problema com um relacionamento, onde um "amigo" havia dito pra ela que estava apaixonado, e pela segunda vez foi rejeitado. Porém não é tão simples assim, ambos começaram a se distanciar e minha amiga tem problemas de ansiedade e isso estava afetando-a demais, ela gostava muito da amizade desse "amigo" mas sentia que as coisas não vão mudar por que ela não sente o mesmo por ele, e o meu papel nessa história, era aconselha-la da melhor maneira possível pra ela resolver esse conflito, tentando ao máximo não me meter no meio da situação.
Mas eu sentia algo por ela que eu sabia o que era, eu estava gostando dela e me confessei inclusive, ficando surpreso pela resposta dela dizendo que já sabia, mesmo assim eu fui rejeitado também, mas diferentemente do outro "amigo" dela que insistiu, eu não fiz o mesmo por que não gostaria de perder a amizade dela como estava acontecendo com esse outro "amigo". Eu disse que estava tudo bem, que não precisaria se preocupar com isso e continuei agindo normalmente, como se nada tivesse acontecido. Nunca falei sobre mulheres com ela por que sabia que não era do interesse dela. Mesmo sendo bissexual perguntei se isso seria um problema caso nós supostamente namorassemos, ela disse que não era isso, mas que me via como um irmão e achava estranho, sinto que talvez tenha algum problema na verdade. (Fui parar na Brotherzone, pior ainda.)
Então eu não comentei mais nada e continuamos sendo bons amigos como sempre fomos, falando de homens que gostariamos de pegar, trocando fotos zuadas, falando as experiências de vida, indo ao cinema, saindo e enfim.
Resultado de uns 2 meses depois, ela comecou a namorar com o outro "amigo".
Até aí tudo bem, eu tinha ficado muito feliz pela minha amiga por que achava que ela finalmente tinha entendido o que sentia por ele, mas ao mesmo tempo eu me sentia triste e não sabia o porquê, achava que era pelos meus amigos estarem encontrando seus pares e no fundo eu tinha um leve medo de ficar sozinho.
Conclusão, instalei o Tinder por recomendação da mesma. (KKKK)
Entre "sins" e "nãos", eu acabei conhecendo um garoto que acabou me chamando a atenção. Começamos a namorar e contei pra minha amiga que estava gostando dele, ela estava super feliz com isso, mas como nem tudo são rosas, acabei me relacionando por 3 meses, eu gostava dele mas as coisas nesse relacionamento começaram a se tornar tóxicas pelos dois lados e então eu pulei do barco. E surpreendentemente, pasmem, minha amiga disse que terminou também.
Eu já não sabia o que eu estava sentindo, conversando ela me disse que gostava dele como um amigo, mas sabia que se voltasse a falar com ele não seria mais a mesma coisa por que sempre teria aquele ponto do "Nunca vai ser o suficiente." Então ela começou a namorar com ele pra tentar contornar isso, mas ela não sentia o mesmo de qualquer forma por ele e o "Nunca vai ser o suficiente" continuou ali então ela decidiu acabar com isso de uma vez, não está nem se importando com a amizade que perdeu e ficou muito bem com isso.
E aí meu medo acabou multiplicando, mesmo eu ainda não admitindo que ainda estava sentindo o que eu sentia pra mim mesmo.
Mas eu estava de boa com tudo isso até que um dia ela disse que estava afim de um colega meu. E nós começamos a fofocar, eu "encorajando" ela pra falar com ele e tudo mais, zuando sobre pinto e primeira vez, achando que ela não teria coragem pra chamar ele. Mas quando ela finalmente teve coragem, eu senti alguma coisa, preocupação talvez.
Os dois começaram a conversar de uma forma bem suja no contexto sexual da palavra, não que eu tivesse lido as conversas, mas pela minha melhor amiga me contar o que rolava entre as mensagens, eu ficava curioso pra saber, não por que o garoto era bonito ou algo do tipo. Mas pelo progresso dos dois, até que ela me contou sobre umas mensagens que eles trocaram entre si que me fizeram perceber o que eu tava sentindo.
Apesar de ser o melhor amigo "viado", eu amo ela, não só como amigo, eu estou realmente apaixonado apesar de fazer o possível pra não demonstrar isso por medo de perder a pessoa que eu amo por já ter sido rejeitado duas vezes e fingir que não ligo. Ao mesmo tempo que me dói pelo fato de saber que eu nunca vou ser o primeiro sendo que nem sei se ela vai aderir a esse possível relacionamento com o outro garoto, o que não deveria ser problema meu, já que eu "escolhi" não me importar.
Eu acreditava que depois de um tempo isso passaria, mas ainda está aqui. Apesar de eu tentar de tudo pra matar esses sentimentos e ao mesmo tempo conviver com a pessoa que o provoca. É possível que eu esteja sendo covarde não sendo sincero sobre o que eu sinto, mas se alguém já deixou claro que não tem interesse romântico em você, mesmo você demonstrando e dando sinais de que você está ali, talvez isso seja uma batalha perdida e eu não estou pronto pra perder mais do que já perdi.
submitted by LoveUm to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 09:37 livingncrying Eu queria ser uma pessoa mais conformada com a vida.

Eu simplesmente não aceito o fato de que o ser humano morre. É isso. Há 5 anos atrás eu perdi o meu irmão e eu ABOMINO horrivelmente a ideia de ter que passar por isso (perder um ente querido) de novo. E eu sei que eu vou passar por isso. Porque é a droga da vida. Eu mesma morro de medo ao pensar que vou deixar de existir algum dia e não fazer a mínima ideia do que vai acontecer depois disso. Eu amo muito a minha família e o fato de pensar que isso tem fim é horrível, sabe? Eu sei que parece muito, muito, muito idiota ficar refletindo sobre essas coisas mas ultimamente vem sendo inevitável. Toda madrugada eu quase vomito de ansiedade pensando em coisas do tipo e eu não sei mais o que fazer, ainda mais porque eu prejudico toda a minha rotina. Agora, 4:34 da manhã, por exemplo, eu tenho certeza de que não vou conseguir acordar às 7:00 pra assistir as aulas que eu já não estou indo bem. E a minha rotina é isso; me prejudicando e praticando autodepreciação durante o dia, chorando e tendo ataques de ansiedade por coisas inevitáveis durante a noite. Eu só queria não ter nascido pra não ter que passar por isso. É uma tortura pra mim.
submitted by livingncrying to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 02:54 Guaxinim201 Meu pai esta viciado no facebook, mas não no dele

Olha, eu sei que tem muito desabafo serio aqui, sobre pessoas prestes á cometer suicido, e muitas outras coisas, mas, eu não aguento mais isso e preciso de conselho. Esse ano eu ganhei um celular da minha mãe de aniversario, meu pai e minha mãe moram separados, e eu amo minha mãe, mas, ela é meio pegajosa comigo, mas mesmo assim, eu amo ela do fundo do meu coração. Então, continuando, eu normalmente uso o celular pra fazer pesquisas sobre escola e conversar com amigos no discord, mas, meu pai um dia pediu pra mexer numas coisas do meu celular, whatsapp ( não sei como se escreve ) e etc, eu deixei ja que ele tinha mais experiencia nisso, ja que ele era viciado no facebook e whatsapp, mas, agora, ele mexe no meu celular mais que eu. Ele toda hora esta mexendo no meu facebook sem minha permissão, e ate apagou fotos importantes pra mim, e toda hora que eu questiono ele sobre isso, ele me interrompe falando coisas como "Não te interessa". Eu não aguento mais, e o pior, se eu mudar minha senha, ele ira simplesmente tirar o celular de mim, assim como meu laptop, no qual estou escrevendo isso, ele esta nesse momento mexendo no meu celular que esta com 15% de bateria e carregando, eu falei pra ele "Pai, não pode mexer no celular enquanto carrega" e ele concordou comigo, então eu falei pra ele desligar e deixar carregar, então ele falou "Ja ta na hora de você parar de mexer nesse computador". Eu não sei oque fazer, por favor, alguem de umas dicas doque fazer.
submitted by Guaxinim201 to desabafo [link] [comments]


2020.10.20 23:40 alterlifeV Mente Turbulenta

Recentemente tenho pensado tanto sobre meus problemas e ambições. As vezes eu me questiono, será que estou fazendo a coisa certa todos os dias.
Eu tenho um sonho de conhecer o mundo inteiro, conhecer pessoas e quem sabe um dia criar laços totalmente inesperáveis, talvez eu pense o tempo todo sobre provara minha família e mostrar a todos que o mundo pode ser explorado do lado de fora. Por muitos anos na minha vida a minha mãe sempre disse não, mas eu quero nunca mais ter que pedir permissão, ou ser privada de viver experiencias na minha vida.
Sempre quis escrever histórias, eu sou apaixonada por livros, desde de meus 11 anos, eu fui introduzida para esse mundo quando comecei a acompanhar Booktubers. Como consequência da quarentena pude ter mais tempo para ler, e venho lendo com muito prazer diversos títulos incríveis. Bom portanto gostaria de escrever uma história, com começo meio e fim, que seja interessante, e que eu consiga expressar todos os sentimentos dos personagens com palavras, e é um desafio que gostaria de tentar dar o meu melhor.
Nessa quarentena comecei a escrever uma Fanfics, eu sei que pode parecer bobo, mas eu tento fazer com que a história seja interessante, é legal pensar no que escrever e descrever, sentimentos e diálogos.
Esse post é apenas para desabafar pessoal, amo tentar escrever o que sinto.
submitted by alterlifeV to u/alterlifeV [link] [comments]


2020.10.20 00:28 damn-i-hate-myself Não conheço o meu único amigo (ou ex-amigo, não sei)

Descobri, por acaso, várias coisas legais que ele fez esse ano e no ano passado... e ele nunca me contou nada.
Eu não sei o que ele faz, eu não sei como está a vida dele, o que ele está estudando, se ele ainda está trabalhando... Raramente mando mensagem, mas quando mando, ele mal conversa comigo. Tento puxar assunto, mas nunca dá certo. Poxa, ele podia falar mais comigo. Sei que ele ainda fala bastante com meus ex-colegas do Ensino Médio, mas comigo ele nunca fala absolutamente nada... Eu achava que ele era o meu melhor e único amigo, mas olhando por outro lado, acho que eu nem conheço ele direito... Acho que realmente não tenho amigos.
Poxa, estou tão triste. Tenho tido tantos problemas que estão me deixando triste e queria conversar com ele sobre, falar como está a minha vida, saber da vida dele, sei lá.
Nem adianta eu mandar mensagem, nem adianta eu tentar me abrir. Sei lá se ele se importa comigo.
Sei que fiz muita merda no passado, tenho bastante receio das besteiras que eu fiz terem estragado a nossa amizade ou algo do tipo. Me arrependo muito das coisas que eu fiz e de quem eu era. Eu amo ele (como amigo), o cara era meu melhor amigo. Acho que talvez eu tenha pisado na bola, provavelmente é por isso que ele está tão distante... Eu ainda sou uma pessoa horrível.
No fim, acho que devo permanecer vivendo de forma solitária mesmo.
submitted by damn-i-hate-myself to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 23:43 Normal_bitch Não consigo superar

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Como gosto desse sub decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acordava, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez e me mataria, gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 22:05 Normal_bitch Não consigo superar, me ajudem!!

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acorda, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez , gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to relacionamentos [link] [comments]